Powerlifting – o que é isso?

Powerlifting é condição física contagiosa, que afeta principalmente o sistema nervoso.

Acredita-se que a principal causa de contágio é a picada do iron bug, um bichinho cujo habitat natural é em ginásios, mais propriamente nas barras olímpicas e discos de ferro
Atenção! Uma vez picado pelo iron bug existem muito poucas probabilidades de recuperação!!

Os sintomas passam totalmente desapercebidos no dia-a-dia, e o infetado pode mesmo levar uma vida completamente normal, mas sempre que se aproxima de ambientes com muito ferro, passa a comportar-se de forma atípica.
Imediatamente agarra a barra olímpica e começa a supinar, agachar ou a fazer peso-morto.

Dependendo do nível de contágio, estes três sintomas podem ser feitos isoladamente ou realizados em sequência, kkkkkk
Algumas vezes no ano é possível encontrar vários portadores desta condição física, também chamados de powerlifters reunidos em grupo, em diversos eventos onde reina a falta de bom senso e alguma insensibilidade à dor 😛 hahahha

Agora brincadeiras à parte, hoje vamos falar de forma muito sintética, como sempre, sobre o que é o powerlifting, a sua origem, movimentos e regras.

A ORIGEM 

As origens do powerlifting são comuns às origens do Strongman, do Levantamento Olímpico e até mesmo do Fisiculturismo.

Embora exibições de força sempre tenham existido em diferentes sociedades, foi durante o século XIX que ganharam popularidade na Europa e após a revolução tecnológica no início do século XX (com a invenção da barra de aço e dos discos ou anilhas) que o desporto evoluiu para a versão que conhecemos hoje em dia.

Em 1960 o powerlifting foi reconhecido como um desporto, em 1973 surgiu a primeira federação internacional, a IPF (International Powerlifting Federation).

Nas décadas posteriores, o desporto continuou em contante evolução, tanto a nível da diversidade técnica, aqui falamos no uso de equipamentos que permitem o levantamento de cargas maiores, como também a nível organizacional, hoje em dia existem dezenas de organizações internacionais de powerlifting, facto que impossibilita o seu reconhecimento como modalidade olímpica. 

O QUE É?

O Powerlifting é um desporto de levantamento de peso, onde o objetivo é levantar a maior carga possível em cada uma das modalidades pelas quais é composto: o agachamento, o supino e o levantamento terra ou peso morto.

Existem atletas que competem nos 3 movimentos e outos que se especializam em apenas 1, neste caso a especialização (competição em apenas um movimento) só  é permitida no supino, como é o caso do Filipe e ou no peso – morto, que é o meu caso.

Existem 2 tipos de competições de powerlifting raw e equipado:

Competições sem equipamento – Raw
Competições com Equipamento

FUNCIONAMENTO EM COMPETIÇÃO

Numa competição dos três movimentos, em primeiro lugar todos os atletas fazem as suas tentativas no agachamento, seguidamente no supino e por fim no peso morto.
A soma do total de peso levantado determina o vencedor por categoria, para determinar o melhor levantado é utilizado um calculo  (incide) que relaciona o peso levantado com o peso corporal do atleta.

O sistema adotado nas competições oficiais do mundo todo é o de rounds, onde os atletas da mesma categoria de peso são organizados em grupos, e cada um deles terá três tentativas para execução dos levantamentos, na ordem anteriormente dita agachamento, supino e peso morto.

Começa-se do pedido de peso mais leve ao mais pesado, feito o seu o primeiro levantamento o atleta deverá comunicar à mesa qual será o peso da sua próxima tentativa e assim sucessivamente.

CATEGORIAS DE PESO

 

Masculino
Feminino

OS MOVIMENTOS DO POWERLIFTING

 

AgachamentoSupinoPeso morto
Estando de pé, o atleta posiciona-se,  retira a barra do apoio colocada em cima dos ombros.
Após a ordem do juiz, o atleta agacha até que os quadris fiquem abaixo da linha do joelho.
Para finalizar, o atleta deverá reerguer-se até voltar a posição inicial, até que os joelhos fiquem completamente estendidos.
Deitando-se num banco, o atleta retira a barra do suporte, desce-a até tocar nos músculos do peitoral.
Após a ordem do juiz começa o movimento ascendente, reerguendo-a até que os braços estejam totalmente estendidos e por fim retorna a barra ao suporte.
O atleta deve posicionar-se em frente à barra, baixar-se, agarrar e elevar a barra até que as pernas e costas estejam completamente eretas e na posição vertical.
Após o sinal do juiz, o atleta voltar à posição inicial pousando a barra no chão de forma controlada. 

OUTRAS CONSIDERAÇÕES

Os levantamentos executados no powerlifting são a base de todos os exercícios feitos pelos praticantes de musculação.

Numa sala de musculação os levantamentos básicos ocupam um lugar central, todos os praticantes de culturismo tanto a nível recreativo ou para fins competitivos fazem agachamentos, supino e peso morto o que diferencia é a forma de execução.

O objetivo / treino do Powerlifter visa muito mais do que apenas a hipertrofia muscular. Promove também adaptações neurológicas que são necessárias para aumento de força máxima. Para além disso, o Powerlifter é também julgado pela forma de execução.

Consideradas todas as diferenças, semelhanças e afinidades entre os dois desportos, existem alguns atletas híbridos que tanto competem em Powerlifting como em culturismo, mas são poucos que conseguem um bom desempenho nas duas modalidades.

Em suma são desportos “irmãos”, que frequentemente podem ser praticados nos mesmos locais.

Bem este tema já não é novidade!  é apenas um relembrar do que temos vindo a falar e esperamos que seja elucidativo para os que começam agora a conhecer.

Abraços
PFC

 

Written by Power Fit Couple